A designer de interiores Elaine Vilela assina o ambiente “WC Unissex Brasilidade” para a Casacor São Paulo, maior mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas, que abre ao público no dia 21 de setembro e segue até 15 de novembro, no Parque Mirante, edifício pertencente ao Allianz Parque, em São Paulo, com o tema a “A Casa Original”.

Estreante na mostra, a designer de interiores trouxe para o ambiente de 20m ² uma mistura de cores, arte e elementos naturais, aliado ao compromisso com a sustentabilidade e bem-estar do público. Norteado pelas manifestações de brasilidade, o projeto dispõe hall de acesso e dois banheiros: um acessível e outro unissex. No piso, o revestimento da Portinari, lembra a terra, e se integra à paleta de cores das paredes, que transita com tijolinho verde, também da Portinari, referência ao tom da mata brasileira; papel de parede da Ogden Persianas, que traz opulência do linho; e por fim, longo painel ripado da Edy planejados, empregado para ocultar as portas do banheiro, dando unidade visual e aconchego ao espaço. Já o teto traz a palhinha valorizando as fibras naturais, enquanto spots de trilho da Efeito Luz, cria uma iluminação dinâmica e intimista.

A criatividade não para por aí: nichos com fundo verde, valorizados pela luz cênica, resgatam a conexão com a natureza. Além de uma montagem conceitual, em toda extensão do hall, com persianas Amoprint, da Amorim, em degradê de verde e ao fundo tela tensionada da Alumiframe, com montagem da Luz Oculta. Na área do Lavatório, a profissional apostou em bancada de granito preto São Gabriel escovado, da marmoraria Pedra Julia, com duas cubas Deca: uma no tom preto e a outra na cor Ferrugem, além da icônica torneira assinada pelo Designer Brasileiro Jader Almeida e do espelho orgânico da Silvestre Vidros, que completa a composição sofisticada. Também há o glamour dentro do wc, com painel de acrílico ondulado, também fornecido pela Edy Planejados.

Construção seca, lâmpadas de led da Gaya Led, economia de água, tintas à base de água e drywall promovem um pensar sustentável. A arte ganha destaque nos quadros em caixa acrílica, com recortes de Beto Carrazzone e nas fotografias autorais de Felipe Cerchiari. Por lá também o visitante aprecia a beleza do artesanato brasileiro referenciado pelos vasos Jequitinhonha, de curadoria de Lucas Lassen em parceria com a Casa Bonita e Lufe Gomes, considerado patrimônio cultural imaterial do Estado de Minas em 2018.

Fonte: Da Redação/Assessoria