O quarto de uma criança desde sempre precisou ser um ambiente multifuncional, um espaço para brincar, estudar, dormir e receber já eram premissas importantes mesmo antes da pandemia. Mas atualmente, essas funcionalidades se tornaram ainda mais significativas, já que o “estar em casa” se tornou algo muito mais presente.

A proposta do escritório de arquitetura Fantato Nitoli para o quarto da Manoela, uma menina de 6 anos, foi reformular os usos, dar vida a um quartinho branco e sem graça. Um dos desafios foi manter o armário solto existente fazendo com que ele se tornasse parte do projeto e ser multifuncional.

A escrivaninha, uma bancada suspensa, é o ponto mais importante do ambiente. Com as aulas online, ela precisa ser grande, confortável e funcional. Pela idade, os pais precisam estar com a menina no horário das atividades, então foi preciso pensar no conforto deles também. E, para isso, foi criado um banco na lateral, que pudesse permitir aos pais sentar ao lado no momento das lições e também servir para armazenar seus brinquedos e livros. Sendo um móvel versátil, e um ótimo apoio ao lado da cama, servindo também como mesa de cabeceira.

As “caixas” prateleiras são ótimas para acomodar alguns livros despretensiosamente criando uma atmosfera mais leve. Armários e prateleiras no alto otimizam o espaço.

O espaço central, permite que a criança brinque e dance. E as cores, flores e decoração, tem como objetivo trazer um ar mais feminino, divertido e atemporal.

Fonte: Da Redação/Assessoria/Fotos: Natália Artaxo