Versátil, democrática e sempre na moda, a madeira é queridinha por todos, desde as pessoas mais clássicas até os jovens descolados. Ela traz uma sensação aconchegante aos ambientes e pode ser usada em todos eles. Pensando nisso, a designer de produto da MadeiraMadeira , Isabela Caserta, separou algumas dicas de cuidados com móveis feitos a partir deste material.

A escolha certa

“Precisamos estipular onde e em quais condições o móvel ficará, para assim pensarmos qual o tipo adequado de madeira para o ambiente”, introduz Isabela. A especialista explica que para ambientes externos como quintais e varandas, é necessário contar com madeiras resistentes ao sol e à chuva, como Ipê, Cumaru, Jatobá e Peroba. As madeiras mais utilizadas em larga escala são Eucalipto e Pinus, que também podem ser utilizadas nessas ocasiões, porém, necessitam de um tratamento especial para que não apodreçam. Essa dica também se aplica para o uso do material em ambientes úmidos internos, como banheiros.

Isabela reforça também que dependendo da incidência de luz solar, a madeira pode sofrer variação de cor.

Limpeza

Conhecida por sua durabilidade, a madeira necessita de cuidados específicos para cumprir esse papel da melhor forma possível e com uma boa aparência. Esqueça produtos químicos e o uso de álcool como costumamos utilizar em outras superfícies. “Panos macios, a parte amarela das buchas tradicionais, água morna (com muita moderação), sabão de coco e detergente podem ser bons aliados nesse caso”, indica a especialista.

Sobrecarga

Nem todos os móveis de madeira foram feitos para suportar muito peso. Fique de olho se a distribuição está equivalente em ambos os lados e, em estruturas mais delicadas, evite o exagero de carga para que a madeira não envergue.

Algumas outras dicas básicas e valiosas são: “não apoiar recipientes quentes e molhados diretamente sobre as superfícies para evitar manchas e queimaduras; usar cera de abelha esporadicamente para proteger e preencher pequenas ranhuras; não deixar o móvel de madeira em contato direto com terra, pois isso pode facilitar a chegada de parasitas como cupins”, conta Isabela.

Fonte: Da Redação/Assessoria/MadeiraMadeira