Funcionais, fáceis de instalar e com a possibilidade de criar diversos desenhos diferentes nas paredes, as prateleiras fazem sucesso entre profissionais de arquitetura e decoração, além de moradores que buscam maneiras de aproveitar, ainda melhor, cada cantinho da casa.

As prateleiras, que se estendem desde a parede lateral até o frontão da pia, oferecem muito mais praticidade para o dia a dia dos moradores. Com temperos e pequenos utensílios sempre a mão fica impossível não sentir vontade de cozinhar! | Foto: Rafael Renzo

Da cozinha ao dormitório, passando pela sala e banheiro, as prateleiras ampliam os espaços e é possível apoiar de tudo sobre elas: obras de arte, esculturas, caixas, quadros, porta-retratos, livros e pode exibir até mesmo aquela coleção tão preciosa que está escondida dentro de um armário.

“As prateleiras são opções práticas, que dinamizam o uso do espaço e se adequam aos mais diversos estilos. Junto com sua estética, a escolha do modelo certo bem acompanhada do tipo de instalação, que está relacionado ao peso que deverá suportar, medidas e como promover a disposição dos objetos em um olhar equilibrado”, explica a arquiteta Carina Dal Fabbro, à frente do escritório que leva seu nome.

Quer saber essas e outras dicas? Para esclarecer todas as dúvidas e inspirar quem está na busca de ideias de prateleiras, ela reuniu dicas preciosas e inspirações de ambientes de projetos realizados. Confira!

Escolha o tipo de fixação

Utilizando o suporte em L, popularmente conhecido como ‘mão francesa’, as prateleiras preencheram a parede acima da TV e ofereceram aos moradores um espaço super otimizado para acomodar a coleção de livros | Foto: Thiago Drummond

Uma das primeiras questões a serem decididas diz respeito ao modo de fixação das prateleiras. “Temos opções que contemplam vários níveis de complexidade. A maneira mais fácil de instalar é utilizando o suporte em L, que demandam apenas a realização de furos para a colocação de buchas e parafusos. Já quem decidir pelas prateleiras de cremalheira, o desafio é um pouco maior”, conta Carina. Neste caso, os furos para buchas e parafusos são menores, porém há uma quantidade significativa para fixação dos trilhos. O desafio está no cuidado em medir o nível entre cada cremalheira para que as prateleiras não fiquem tortas.

Com suporte embutido, a prateleira acima da TV abriga pequenos objetos decorativos que deram o arremate perfeito para a decoração da sala de estar. A porta de madeira ripada branca, logo acima da prateleira, foi o recurso utilizado pela arquiteta para camuflar o ar-condicionado. | Foto: Rafael Renzo

Uma outra possibilidade de fixação é utilizando o suporte embutido ou invisível. Por se tratar de uma instalação mais difícil e que demanda furos maiores nas paredes, recomenda-se que seja feita por profissionais especializados. “Este tipo de instalação pode exigir o uso de uma furadeira mais potente e um cuidado extra na hora de furar e medir. Por isso, para que o resultado fique perfeito, é sempre bom contar com a ajuda de profissionais”, orienta Carina.

Atenção às recomendações do fabricante

Para um bom resultado na instalação das prateleiras, é importante pensar em um conjunto de questões: tais como a finalidade da prateleira para montar uma estrutura adequada, tipo de parede (alvenaria de bloco ou tijolos ou drywall) e qualidade da ferragem utilizada na instalação. Considerando as escolhas acertadas, não há como obter um resultado ruim! | Foto: Bruno Cardi

Uma outra dica valiosa é sempre verificar a medida da prateleira que pretende fixar e o peso médio estimado que ela suporta. Por se tratar de informações técnicas, é preciso se informar antes de efetuar a compra. Ao adquirir a peça em home centers, marcenarias ou até mesmo em lojas online, a arquiteta indica que o consumidor busque obter informações completas como a carga suportada, medidas máximas entre os furos e quais são as ferragens recomendadas para a peça escolhida. “Todas essas referências já foram estudadas e testadas pelos fabricantes, então sempre vale a pena seguir”, ressalta a arquiteta.

Paredes

Com nichos e prateleiras, o quarto infantil ganhou ares ainda mais alegres graças aos tons vibrantes das peças. | Foto: @buzinadeimagem por Herman Charles Christ

Outra questão primordial é conhecer bem a parede que receberá a prateleira. Em um apartamento ou casa nova, respeite as recomendações indicadas na planta fornecida pela construtora. “Para casas antigas, é mais difícil saber o que há por trás da parede ou ter uma documentação delas. Existe uma lógica, que não é uma regra, com os pontos de hidráulica, elétrica e gás que podem estar passando na parede seguindo uma reta na horizontal ou vertical. Temos que ter sempre cuidado para não danificar nenhum desses pontos”, discorre Carina.

Para evitar desencorajamentos, Carina relembra que furar paredes é sempre uma caixinha de surpresas e que pequenos problemas podem acontecer, tanto com profissionais, quanto com os próprios moradores. “Não conhecendo a edificação, é bem possível se deparar com vigas, paredes fofas ou tijolos ocos. O grande segredo é analisar bem a parede escolhida e executar o serviço com calma. Para evitar furos tortos, não esqueça de medir as distâncias com uma trena e efetuar a marcação com um lápis”, ensina a profissional.

Instalação em paredes de drywall

Apesar do receio, é possível sim instalar prateleiras e suportes de TV em paredes de drywall. Para isso, a fixação da prateleira deve ser efetuada em uma chapa de aço galvanizado – previamente instalada na parte estrutural da parede -, de forma nenhuma fazê-lo apenas na chapa de gesso.

Peso

O peso que cada prateleira suporta está relacionado diretamente à maneira como está fixada na parede. Cada bucha e parafuso aguentam uma quantidade máxima de peso. Por exemplo: buchas de 4mm suportam até 2 kg; de 5mm, entre 2 e 8 kg; de 6mm, entre 8 e 14 kg; 8mm, de 14 e 20 kg e buchas de 10mm uma carga entre 20 e 30 kg.

É essencial ressaltar que o peso suportado pode variar de acordo com o modelo e fabricante dos produtos e que soma-se o peso suportado por cada uma das buchas instalada para descontar o peso da prateleira.

Excesso de peso

Para dar suporte a este home office e manter todos os livros e documentos do cliente sempre organizados, Carina apostou em prateleiras que se estendem por toda a parede. | Foto: Rafael Renzo

Cada peça é projetada para atender a uma necessidade específica, sendo assim, apresentam limitações de peso e de suporte. Segundo Carina, a distribuição incorreta dos objetos dispostos pode estragar o material, impactando negativamente na sua durabilidade. “Uma prateleira de madeira lotada de livros e objetos, por exemplo, sofre com o excesso de carga e poderá envergar com o passar do tempo. O ideal é seguir as recomendações especificadas pelo fabricante do móvel”, finaliza a arquiteta.

Carina Dal Fabbro Arquitetura

www.carinadalfabbro.com.br
@carinadalfabbroarq

Fonte: Da Redação/Assessoria