Parte da coleção 2021 da DonaFlor Mobília, a mesa Tiê (acima, em foto de Marco Antonio), assinada por Daniela Ferro, é uma das peças contempladas na categoria Mobiliário no 34º Prêmio Design Museu da Casa Brasileira. A premiação é promovida pelo Museu da Casa Brasileira, instituição paulista dedicada a questões da morada brasileira pelo viés do design e arquitetura.

Premiada em terceiro lugar, a peça inova ao trazer a cerâmica para o mobiliário outdoor. Resultado de mais de dois anos de pesquisa, Tiê foi desenvolvida através de trocas com olarias da cidade de Campo Largo (PR). “Foi muito desafiador já que o trabalho depende muito da habilidade de cada artesão, além do processo de secagem, que depende do clima e da queima da cerâmica, feita em forno a lenha. Depois o processo de acabamento passa por uma segunda queima de alta temperatura, executada em um ateliê de cerâmica em Curitiba”, conta Daniela.

Tiê nasceu a partir da reflexão da origem da cerâmica, material utilizado há milhares de anos, de onde veio o insight de propor peças que fujam do comum, mas sem perder a essência desta matéria milenar. A peça faz parte da coleção Tiê, que conta ainda com arandelas, e foram desenvolvidas com o objetivo de modernizar ainda mais os mobiliários cerâmicos para décor.

Além da premiada mesa Tiê, a poltrona suspensa Gota (abaixo, em foto de Marcos Fertonani), assinada pela Lattoog para a DonaFlor Mobília, foi uma das selecionadas na categoria mobiliário para concorrer ao prêmio. “A premiação mostra que a DonaFlor Mobília está no caminho certo: investindo em materiais inovadores e privilegiando o design e os saberes ancestrais brasileiros. A curadoria de Mila Rodrigues tem sido essencial para manter essas características da marca”, afirma Marcelo Yamasita, diretor da DonaFlor Mobília.

DONAFLOR MOBÍLIA

www.donaflormobilia.com.br

Fonte: Da Redação/Assessoria/DonaFlor Mobília