A HAUT Incorporadora Design, referência no mercado imobiliário de alto padrão em Pernambuco, vai expandir sua operação para São Paulo. A empresa acaba de adquirir um terreno em uma das ruas mais badaladas do Itaim Bibi, tradicional bairro paulista, no valor de R$ 8,5 milhões. O local abrigará o luxuoso hotel ARTSY, que pretende ser um hub de entretenimento, arte, design, arquitetura, moda, cultura e gastronomia único no Brasil. Com diárias médias em torno de R$ 2.500,00, as obras do empreendimento de 30 apartamentos têm previsão de início para fevereiro de 2023 e entrega no primeiro trimestre de 2025. O empreendimento será 50% investido pela empresa e o restante por um pool de investidores nacionais e internacionais.

“O projeto vem atender uma demanda do bairro que, curiosamente, não possui um hotel mais exclusivo, que de fato entregue experiências além de uma ‘boa comida, um bom banho e uma boa dormida’. Nada além do que os atuais frequentadores já não disfrutem em suas casas. Nossa proposta é rejuvenescer as opções existentes, que o ARTSY seja um polo de efervescência cultural e que tenha impacto direto em seu entorno. Chegamos inclusive, a reavaliar o ‘rótulo hotel’, pois sua principal função extrapola a hospedagem sendo um empreendimento com um espectro mais amplo, idealizado não apenas para o hóspede, mas também para a cidade”, explica Thiago Monteiro, CEO da HAUT e do HAUTLab – núcleo de inteligência criativa do grupo, responsável por praticamente todos os projetos da construtora e dos hotéis.

O empresário afirma que será um projeto inédito, que deverá alcançar os R$ 32 milhões em investimento. Entre as referências estão o Brach Hotel, de Paris, The Ned, de Londres e os novaiorquinos Equinox, Public e Edition Hotel.

Com forte pegada artística e de vanguarda, o empreendimento, dividido em nove pavimentos, contará com imersões sensoriais e estéticas diferentes para cada piso, inspiradas em movimentos artísticos específicos, que vão desde a Semana de Arte Moderna, Bauhaus até a Pop Art. Cada suíte terá como inspiração um artista, uma obra, um legado importante desses movimentos.

“Pensamos o ARTSY como um ponto de convergência para as mais diversas dimensões e expressões artísticas. Nos inspiramos no que há de mais revolucionário na hotelaria mundial para proporcionar ao cliente experiências únicas e inusitadas”, revela Thiago. “O objetivo é que esses hóspedes sejam tão provocados e estimulados, ao ponto de voltarem pra suas casas com uma percepção de mundo diferente de como entraram”, acrescenta o executivo.

Tela em branco

O futuro hotel desenvolvido pelo HAUTLab tem como conceito fundamental ser um equipamento vivo, dinâmico, em constante transformação. Por isso, alguns espaços serão entregues como “telas em branco”. Por exemplo, duas suítes do último pavimento, que estarão disponíveis para reserva, terão mobiliário, paredes, acessórios, “tudo absolutamente branco”, frisa Thiago. “A intenção é esperar que novos movimentos artísticos relevantes aconteçam para, aí sim, serem incorporados ao hotel. Queremos um hotel que não envelheça”, explica.

Floresta subterrânea

Outro ponto alto do ARTSY será o acesso e percursos pelo empreendimento. Inspirado nos cenotes da América Central, uma floresta subterrânea com espécimes da Mata Atlântica convidará não apenas os hóspedes, mas os frequentadores da região a imergirem em um grande “buraco” totalmente desconexo do badalado Itaim. Pela calçada, os pedestres poderão acessar o local através de um complexo sistema de passarelas somadas a uma escada rolante com muitos gatilhos sensoriais. O restaurante, bar, Club e charutaria que serão acomodados em vários boxes com níveis distintos, farão parte desse circuito nada convencional que terá como ponto de chegada uma “mini floresta”, três pavimentos abaixo do solo.

Hotéis como passarela

Os hotéis têm extrema importância para a HAUT. Fundada em 2017, a incorporadora iniciou seu ciclo de entregas no ano passado com o internacionalmente premiado Hotel Pedras do Patacho e o residencial MAREE | Bangalôs Design, no litoral sul de Pernambuco. “Fazendo uma analogia à moda, os hotéis funcionam como uma espécie de ‘passarela’, onde conseguimos inovar e expressar com mais liberdade criativa nossos conceitos e visão de mundo”, conta Thiago, ressaltando a existência da empresa HAUTLab, seu núcleo de inteligência criativa e desenvolvimento de produto.

Em 2023, a HAUT também iniciará as obras do seu primeiro empreendimento residencial na cidade de São Paulo, no bairro nobre do Ibirapuera. A empresa já adquiriu um terreno de 682 m², no valor de R$ 10,8 milhões, para um produto triplo A que contará com 10 unidades exclusivas, sendo 01 por andar. Em foco, também estarão a arquitetura e design diferenciados, além da gentileza urbana, marca registrada da empresa.

HAUT

Fundada no Recife, em 2017, pelo arquiteto e CEO Thiago Monteiro, a HAUT é uma incorporadora e construtora voltada para o segmento de alto padrão, estando entre as principais construtoras de luxo do mercado de Pernambuco. Tem a arquitetura e o design como principais vetores estratégicos, contando com uma área interna dedicada à inovação de projetos, o HAUT Lab. Conta hoje com 11 empreendimentos, entre entregues ou em construção. Seguindo a premissa de uma arquitetura autoral e de impacto, todos os seus edifícios – seja com assinatura própria ou assinados por profissionais renomados – são pensados como elementos de requalificação do entorno onde estão inseridos, através de conceitos como gentileza urbana, fachada ativa, uso misto, além do foco nas experiências, no lifestyle e nas memórias que esses empreendimentos produzirão em seus usuários.

Fonte: Da Redação/Assessoria